O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

quarta-feira, 23 de junho de 2010

IV Encontro ALC de Economia Solidária recebe inscrições até 30 de junho

O IV Encontro Latino-americano e Caribenho de Economia Solidária e Comércio Justo, que acontecerá entre os dias 21 e 24 de julho, na cidade de Medelin, na Colômbia, recebe inscrições de participantes até o próximo dia 30 de junho.

O IV Encontro Latino-americano e Caribenho de Economia Solidária e Comércio Justo, que acontecerá entre os dias 21 e 24 de julho, na cidade de Medelin, na Colômbia, recebe inscrições de participantes até o próximo dia 30 de junho. Os interessados em participar do evento podem obter mais informações pelo site: http://ripesscolombia.com/sitio_new/inscripcion.php.

O IV Encontro é uma iniciativa da Rede Intercontinental de Promoção de Economia Social e Solidária da América Latina e Caribe (RIPESS LAC) e organizado por redes e organizações de cooperativismo, empresas solidárias, associações e outros grupos que atuam nesta economia alternativa na Colômbia.

O objetivo do evento é fomentar e consolidar o projeto solidário alternativo, as redes de Economia Solidária e Comércio Justo, fortalecendo a prática desta economia em toda a região da América Latina e Caribe. Além disso, o encontro se propõe a facilitar o diálogo entre as redes, a fim de avaliar experiências sobre consumo ético, comércio justo, finanças solidárias, compromisso ambiental, fomento deste tipo de prática e estabelecimento de propostas e ações conjuntas.

Serão abordados temas como: Comércio e Consumo Justo, Finanças Solidárias, Desenvolvimento local, modelo de desenvolvimento e incidência política solidária, Promoção da Economia Solidária e Economia Solidária e Crise. O encontro servirá de espaço para avaliar, conhecer e propor experiências que contribuam para o diálogo das expressões organizativas da Economia Solidária e ao Comércio Justo na região.

A ideia é promover um debate que contribua para a construção de políticas públicas que garantam o desenvolvimento e a consolidação da Economia Solidária e o Comércio Justo e Consciente no continente. Ao final do evento, no dia 24, deve ser elaborada uma declaração final, com propostas e compromissos das entidades participantes do encontro.

"No continente latino-americano e caribenho, se bem é certo, continua imperando um modelo que prioriza o individualismo, magnifica e estimula o êxito econômico voraz, sem se importar com os meios nem os prejuízos ecológicos, sociais e culturais", expressa a RIPESS LAC.

Mas a entidade enfatiza que, do mesmo modo, surgem renovadas expressões sociais e econômicas baseadas na solidariedade, na autogestão, na democracia econômica e no respeito pela criação coletiva de homens e mulheres, que se unem a fim de resolver problemas socioeconômicos, satisfazendo as necessidades coletivas de produção, distribuição, consumo e finanças justas e solidárias.

Nos últimos anos, a região da América Latina e Caribe vem sendo palco de importantes mudanças políticas, que conta com a participação ativa da sociedade civil. "Por isso, explica a RIPESS LAC, é necessário se fazer mais visíveis e fortes as organizações e redes sustentadas em experiências de cooperação, solidariedade, autogestão, respeito pela identidade cultural e a natureza, assim como por critérios de justiça e equidade no consumo e o intercâmbio econômico, para que se reconheça a importância das diversas expressões da Economia Solidária e o Comércio Justo como alternativas frente ao desemprego, à desigualdade social, o dano ao meio ambiente e as regras assimétricas do comércio internacional".

Mais informações pelo site:
http://ripesscolombia.com/sitio_new/inicio.php.

Por Tatiana Félix

Fonte: Adital

Voltar 


maio 2018
 DSTQQSS
S  12345
S6789101112
S13141516171819
S20212223242526
S2728293031  









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069