O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

sexta-feira, 3 de junho de 2016

3º encontro Cirandas Parceiras é realizado pelo Força Feminina

Drª Maíse Zucco foi a palestrante deste 3º Encontro

 

No dia 25 de maio, foi realizado no Projeto Força Feminina, Unidade Oblata em Salvador/BA, o 3º encontro do Cirandas Parceiras em 2016, tendo como tema central: “MOVIMENTOS SOCIAIS E O DIREITO DA MULHER”, conduzido pela Drª Maíse Zucco, que atua principalmente no campo dos estudos de gênero, história das mulheres e dos movimentos feministas, formação e formação continuada de professoras/es e políticas públicas educacionais.

Inicialmente, embasada em estudos e pesquisas feitas acerca da historicidade dos movimentos sociais, bem como a fragmentação dos diversos segmentos do feminismo, foram explicitadas de uma forma bem clara a importância deste movimento para a questão de gênero no Brasil e principalmente para a construção de políticas especificas ao público feminino. Logo após, a docente trouxe também, um breve estudo de gênero, perpassando pelo conceito de identidade: mulher, transgênero e homem; expressão de gênero: feminino, andrógeno e masculino; sexo biológico e orientação sexual.

Nesse contexto, percebe-se então que, os direitos da mulher, advém de uma luta histórica que caminha pelo conflito da imposição da sociedade em construir padrões normativos, com às ações efetivas do movimento feminista afim de confrontar tais padrões. Assim, fica claro que, o movimento feminista trouxe novas perspectivas predominantes em diversas áreas da sociedade e que as campanhas feitas outrora por ativistas femininas influenciaram diretamente na conquista pelos direitos legais da mulher, principalmente pelo direito desta à sua autonomia e integridade do seu próprio corpo.

Convém ressaltar que, tais reflexões foram feitas não somente pelas instituições parceiras e discentes da área social, mas por algumas mulheres atendidas pelo projeto, que claramente identificaram que, através de uma história de luta, elas podem e devem construir um caminho de protagonismo, tornando-se agente de transformação da sua própria vida.

A realização de mais um evento Cirandas Parceiras mantém o Projeto Força Feminina no ritmo de ampliação e atualização de informações sobre os mais diversos temas, que envolvem as redes assistenciais em parceria com a Unidade Oblata.

Equipe Força Feminina com a palestrante, Drª Maíse Zucco.


Fonte: Unidade Força Feminina/AssCom

Voltar 


junho 2018
 DSTQQSS
S     12
S3456789
S10111213141516
S17181920212223
S24252627282930









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069