O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

“Diálogos pela Liberdade” cumpre missão de disseminar informações sobre o Tráfico de Pessoas

Ir. Lúcia Alves agradeceu a presença de todos e reforçou que a Rede Oblata se sente realizada com o resultado do evento.

Depois de dois dias reunidos no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, em Belo Horizonte/MG, o Congresso Internacional “Diálogos pela Liberdade” cumpriu a missão que era de fomentar conhecimento aos interessados pelo assunto relacionados ao Tráfico de Seres Humanos para Fins de Exploração Sexual.

O Congresso, que é uma promoção da Pastoral da Mulher de Belo Horizonte – Unidade vinculada ao Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor, em parceria com o UNODC - Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime no Mercosul e a OAB - Ordem dos Advogados do Brasil/Minas Gerais, reuniu pessoas das mais diversas áreas relacionadas com social.

Em seu último dia, na tarde da terça-feira, o Congresso contou com as palestras O II Plano de Ação Contra o Tráfico e Exploração de Pessoas” – Com Heloisa Greco (Coordenadora Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas), e “Uma visão crítica das políticas de enfrentamento ao tráfico de pessoas” com Thaddeus Blanchette, professor de Antropologia, UFRJ, Macaé, ligado a ONG Davida, com a participação de Flávia Teixeira – Doutora em Assistência Sociais e Professora da Universidade Federal de Uberlândia.

Heloisa Greco, em sua palestra, destacou que "o tráfico interno de pessoas, é majoritariamente feminino, cerca de 65% das vítimas têm 29 anos de idade, 59% são pretas e pardas, sendo 40% são Brancas", segundo dados do Ministério da Saúde publicado em julho de 2014.

Flávia Teixeira, "A discussão sobre a prostituição ganha um relevo quando entra também a discussão do tráfico de pessoas. É fundamental a gente pensar que existem muitas perspectivas relativas e precisamos enfrentar de verdade”.

Como previsto, Blachette, em suas colocações, provocou o público presente ao externar sua visão crítica no que se refere ao tráfico de pessoas. “Os números alarmantes sobre o tráfico de pessoas e a caracterização deste crime que a mídia e outras organizações transmitem não é real”, enfatizou.

Contrapondo as colocações do Antropólogo, Roberto Ferreiro, Pedagogo do Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor no projeto “O Mencer” em Ferrol na Espanha, colocou que “o tráfico de pessoas de pessoas é uma realidade, da qual convivo todos os dias na região da Galícia”.

No dia anterior, Verônica Teresi - Mestre em Direito Internacional pela Universidade Católica de Santos e pesquisadora do tráfico internacional de mulheres e pessoas, havia acrescentado que “o tráfico de pessoas, não se dá somente da forma que se vende a nacionalidade da mulher, mas é um dos itens facilitadores de entrada das mulheres no país”, baseando-se em dados da Polícia Espanhola sobre as vítimas de tráfico.

Encerrando Congresso, a Ir. Lúcia Alves – vice-coordenadora Provincial das Unidades do Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor na Argentina, Brasil, Uruguai e Angola agradeceu a todos pela participação ativa no Congresso e que a Rede Oblata se sente realizada com o resultado do evento.

Thaddeus Blanchette

Flávia Teixeira

Heloisa Greco

Roberto Ferreiro

Verônica Teresi

Ir. Lúcia Alves



Fonte: Texto e Foto: Mário Pires/AssCom Rede Oblata

Voltar 


fevereiro 2018
 DSTQQSS
S    123
S45678910
S11121314151617
S18192021222324
S25262728   









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069